Bruno Notícias

Notícias/Policial

Polícia Federal investiga grupo que causou prejuízo de R$ 1,7 milhão em fraudes no Auxílio Emergencial

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (22) a Operação “Escamoteio”, visando combater fraudes praticadas contra o Auxílio Emergencial

Polícia Federal investiga grupo que causou prejuízo de R$ 1,7 milhão em fraudes no Auxílio Emergencial
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando
A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (22) a Operação “Escamoteio”, visando combater fraudes praticadas contra o Auxílio Emergencial, cujo pagamento foi efetuado pela Caixa Econômica Federal. Até o momento, foi constatado um prejuízo de mais de R$ 1.7 milhão decorrente das fraudes do Auxílio Emergencial, somente entre os meses de janeiro e junho deste ano.


Trata-se da primeira Operação Policial deflagrada após a inauguração da Unidade Especial de Investigação de Crimes Cibernéticos, criada pela Polícia Federal para o combate aos crimes e ataques utilizando modus operandi altamente complexo e tecnológico.

Ressalte-se que o trabalho também teve a parceria da Caixa Econômica Federal na obtenção de provas, ressaltando-se, sempre, a Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial (EIAFAE) para o combate aos crimes contra o Auxílio Emergencial composta também pelo Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, Receita Federal, Controladoria-Geral da União e Tribunal de Contas da União.

Ao todo foram cumpridos, no Mato Grosso e em outros 05 estados da Federação, 04 mandados de prisão, 18 mandados de busca e apreensão e sequestro de bens e ainda 02 mandados de suspensão do exercício da função pública, expedidos pela 5ª Vara Federal da Seção Judiciária do Mato Grosso.

A operação visa desarticular expressiva Organização Criminosa especializada em realizar fraudes causando fortes prejuízos aos cofres públicos, a qual tinha entre seus integrantes com participação efetiva empregados e terceirizados da Caixa Econômica Federal.

Observa-se que, para além da desarticulação do grupo criminoso, foi estancado grande o desfalque diário de valores que deixavam de ser pagos àqueles que mais necessitavam.

O grupo investigado atuava alterando as informações dos clientes junto ao aplicativo “CAIXA TEM” e posteriormente transferindo os valores para contas de membros da ORCRIM, efetuando pagamento de boletos ou ainda realizando saques em terminais de auto-atendimento da CAIXA.

Até o momento, foi constatado um prejuízo de mais de R$ 1.7 milhão decorrente das fraudes do Auxílio Emergencial, somente entre os meses de janeiro e junho deste ano.

O nome da Operação Escamoteio está relacionado com a atuação dos criminosos que se dedicam a furtar valores das contas vítimas e, visando encobrir a ação delituosa, movimentam o produto dos crimes em contas de laranjas.

FONTE/CRÉDITOS: Hiper Notícias
Comentários:

Veja também

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )