Bruno Notícias

Notícias/Política

Barranco pede informações e cobra posse de candidatos do cadastro reserva da Seduc

Os últimos convocados foram chamados em setembro e, desde então, ainda não tomaram posse de seus cargos

Barranco pede informações e cobra posse de candidatos do cadastro reserva da Seduc
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O deputado estadual Valdir Barranco (PT) apresentou Requerimento (n° 32/2022) ao Secretário de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc), Alan Porto, durante sessão extraordinária na Assembleia Legislativa, na terça-feira (11), para que a Seduc esclareça o motivo dos últimos 142 candidatos do cadastro de reserva que foram convocados no dia 25 de setembro de 2021 ainda não terem tomado posse de seus cargos.

Uma das indagações feitas pelo parlamentar à gestão estadual quanto a posse dos aprovados e aprovadas é saber a razão, mesmo sem explicação para tal, por tanta demora. “É incabível uma atitude como essa do governo. Além de estender e arrastar há 4 anos, por livre e espontânea vontade, para a convocação desses aprovados, a Seduc, agora, resolve prolongar para realizar a posse desses profissionais? Mais uma atitude que comprova o tratamento que eles têm a educação e seus profissionais e estudantes”, afirmou.

Barranco lembrou que muitos desses candidatos e candidatas já fizeram todos os exames (muitos já caducados de acordo com a validade), pediram demissão de seus empregos para assumir o concurso e, mesmo assim, após 4 meses não foram nomeados. “Como é possível tanto descaso com os profissionais. Os candidatos foram convocados em setembro, fizeram todos os exames, encaminharam toda documentação e aguardaram todo o processo para, no final, a Seduc tratar o assunto com tamanho desdém. Isso já mexeu e mexe com vida e esperança de todos os profissionais, pois muitos deles deixaram seus empregos na expectativa de tomarem a posse o quanto antes, mas foram deixados de lado. Para que tanta demora, Seduc?”, explicou.

No requerimento, o deputado disse que o Estado não está cumprindo, mais uma vez, com sua obrigação legal, deixando os concursados desamparados. “Não cabe mais uma decisão dessa do governo estadual, deixando os profissionais largados à própria sorte e se virando da forma que podem e conseguem. O governo Mauro Mendes, sob a gestão de Alan Porto, é a pior gestão da educação que esse estado já teve”, finalizou o parlamentar.

FONTE/CRÉDITOS: Assessoria
Comentários:

Veja também

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )